Como ganhar dinheiro com anúncios

Como ganhar dinheiro com anúncios

Ganhar dinheiro com a anúncios na internet tornou-se meta de vida para muita gente. Profissões foram criadas com esse objetivo e estão cada vez mais em acensão: Youtuber, Digital Influencer, Blogueiros, etc. Do nada aparecem novas celebridades da internet que você respeita pelo seu bom humor, dicas interessantes ou por representar suas ideias. E, de repente, você descobre que esse é o trabalho delas e é muito bem remunerado. Mas como viver de blogs ou canais do Youtube?

Pois bem, chegar ao ápice da fama, como Whinderson Nunes, Camila Coelho, dentre outros “blogueiros” não é uma tarefa fácil. Além de talento, certamente em algum momento de suas carreiras eles pensaram estrategicamente em suas decisões para traçar o caminho que os levaram até onde estão.

No entanto, para tudo há um começo. Se você está interessado em seguir essa profissão, mas não tem muitos recursos financeiros para investir, ou contato com grandes marcas, não desanime. Existem formas de começar a ganhar dinheiro com um blog ou canal do Youtube com pouco investimento e persistência em seu trabalho. Um desses caminhos, é o Google Adsense

 

O que é o Google Adsense

 

O Google Adsense é uma ferramenta gratuita que possibiliza a monetização de sites e blogs a partir da veiculação de anúncios. Ao criar sua conta e adicionar a ferramenta em seu blog, serão exibidos anúncios do Google e você ganhará sempre que alguém clicar ou visualizá-los, conforme tipo do anúncio.

Você não precisa negociar com empresas, receber patrocínio, nem nada disso. Você só precisa criar um conteúdo para atrair visitantes para seu blog, concordar e seguir os termos de uso para iniciar.

Se você tem um canal no Youtube, também precisará de uma conta no Adsense para exibir anúncios e ganhar dinheiro com os cliques. Ter um e-mail do gmail é o primeiro passo para criá-la.

 

Como o Adsense gera receita para os Blogs

 

Todos sabem que o Google é o maior motor de busca da web. Sempre que alguém tem uma dúvida ou precisa fazer uma pesquisa na internet é a ele que recorremos na maioria das vezes, não é?

Pois bem. Você já deve ter reparado que ao fazer uma pesquisa, normalmente aparecem alguns sites na página de resultados marcados como anúncio.

 

resultados de busca no Google

 

Essa não é a única forma que o Google tem de exibir anúncios. Ele também exibe anúncios em formato gráfico em diversos sites espalhados por toda a web e você provavelmente já viu e até clicou neles.

Veja um exemplo:

 

anúncios gráficos google

 

 

Assim como a revista Exame, o seu site também pode exibir os anúncios do Google. E sempre que um anúncio for qualificado para exibir em seu site, a empresa anunciante pagará ao Google Ads pelos resultados e esse fará o repasse de cerca de 67% dos ganhos ao proprietário do Blog. Ou seja, todos saem ganhando.

Como ganhar dinheiro com Youtube

No Youtube as coisas não estão mais tão simples assim. Atualmente você precisa já ser um produtor de conteúdo para se qualificar para exibir anúncios do Adsense.

Como assim?

É necessário ter no mínimo 1000 inscritos e um total de 4.000 horas de visualizações em seus vídeos. Além de seguir, é claro, as políticas de privacidade do canal, que incluem não utilizar músicas com direitos autorais, marcas registradas e não fazer publicidade no vídeo. É possível também selecionar os vídeos passíveis de monetização, ou seja, se uma marca te paga para falar bem dela, você pode retirar a monetização apenas desse vídeo.

Mas não pense que se cadastrar no Adsense garantirá seu sucesso como blogueiro (a), é preciso muito esforço e paciência para manter seu site ou canal atualizado e atrair visitantes. O resultado normalmente leva tempo, porém quanto mais conteúdo você produz maior será sua receita, pois um vídeo ou artigo postado continua gerando cliques e visualizações e consequentemente, dinheiro. Ou seja, com o passar do tempo menor será seu trabalho para manter uma receita considerável mês a mês.

Analise sempre os relatórios para tomar decisões

Algumas ferramentas gratuitas do próprio Google podem te ajudar a ganhar mais, que são os relatórios do Adsense e o Google Analytics

ganhar dinheiro com blog

Página de relatórios do Google Adsense

Nos relatórios do Adsense é possível visualizar seus ganhos por site, página, dias, blocos de anúncios e muito mais. Com essas informações você tem uma ideia de que tipo de conteúdo gera um maior retorno e a quais anúncios seu público é mais receptivo. É possível escolher qual categoria de anúncios você prefere exibir, dentre outros. Use os relatórios para entender o comportamento do seu público e gerenciar seu conteúdo conforme suas conclusões. Detalhes podem fazer diferença!

Para visualizar os relatórios do Google Analytics é necessário um pouco de conhecimento em programação ou da ajuda de um programador para fazer a configuração inicial. Ele oferece relatórios muito bem detalhados sobre seu público e as páginas mais acessadas, que podem gerar muitas ideias de conteúdo para que você tenha cada vez mais acessos.

Portanto, mãos à obra! Comece o quanto antes, e persista. A internet é um espaça democrático que oferece oportunidades a todos.

 

Como melhorar o alcance de publicações no Facebook?

Como melhorar o alcance de publicações no Facebook?

Criar uma página no Facebook com o objetivo de divulgar um produto, serviço, empresa ou até mesmo um site, tem sido uma prática comum nos dias atuais e surtem bons resultados. No entanto, muitos têm dificuldades em obter um alcance de publicações satisfatório organicamente (sem patrocinar as publicações). Isso porque o próprio algoritmo do Facebook restringe a impressão das postagens em alguns casos.

Mas conhecendo alguns detalhes a respeito do Facebook e, principalmente, do comportamento dos seus seguidores, é possível melhorar substancialmente o alcance das suas publicações sem precisar “por a mão no bolso”. Confira algumas dicas:

 

Utilize as estatísticas da página do Facebook

 

Toda página possui uma guia de informações que reúne indicadores sobre diversas métricas, como a evolução de curtidas na página e engajamento com a publicação, por exemplo.

 

informações de alcance facebook

Página de informações do Facebook

 

Utilize essas informações para conhecer melhor o comportamento dos seus seguidores, como os horários em que mais acessam, o tipo de publicação que gera maior engajamento etc. Analise todos os dados e crie padrões para suas publicações, conforme o melhor resultado. Existe um pico de maior acesso em determinado horário na página? Que tal programar as publicações para esse momento?

 

Evite postagens com formatos que envolvam links

 

Uma mudança recente no Facebook passou a restringir o alcance de publicações com links. A justificativa para essa mudança é uma questão de segurança: a rede social quer manter o usuário dentro de sua rede o maior tempo possível, boicotando links externos. Outra justificativa é dar prioridade para postagens espontâneas de amigos próximos.

Nesse caso, vários formatos são afetados pela mudança, como o carrocel de imagens e os GIFs, recentemente permitidos na rede, pois ambos utilizam links em sua construção.

Mas, uma dica valiosa para casos em que a divulgação do link seja necessária é inseri-lo em um comentário. Poste uma imagem com a ideia do conteúdo, e no texto de apoio você pode citar que o link está nos comentários, por exemplo.

 

Compartilhe suas publicações em grupos relacionados ao seu conteúdo

 

Se você está inserido em um mercado para valer, ou estuda e produz conteúdo sobre determinado tema, certamente vai querer está atualizado sobre tudo que acontece no meio, não é verdade? Os grupos do Facebook funcionam como comunidades para troca de informações, experiências ou negócios. Portanto, faça parte de grupos relacionados ao seu conteúdo e compartilhe suas publicações neles. Quanto maior a quantidade de membros interagindo nesses grupos, maior o seu potencial de alcance.

Monitore o alcance de publicações

 

Monitore sempre o alcance de suas publicações. Extraia relatórios da guia informações, principalmente quando fizer alguma postagem diferenciada. Atente-se a formatos e conteúdos que possuem maior alcance e invista neles. O monitoramento vai te ajudar a estar sempre aperfeiçoando suas publicações e a ter um alcance da página crescente.

Como você pode ver, não existe uma fórmula mágica para extrair os melhores resultados de uma página, o segredo está basicamente em postar e analisar.

 

Tríade do tempo: dicas para ser mais produtivo

Tríade do tempo: dicas para ser mais produtivo

Christian Barbosa, especialista em gerenciamento do tempo e produtividade pessoal e considerado “Senhor do Tempo”, pela Revista Você S/A e Zero Hora, em sua palestra no 1º Seminário Norte Mineiro de Gestão de Projetos, expos algumas dicas de como organizar melhor o seu tempo e programar o seu cérebro para realizar todas as tarefas do cotidiano e ainda gastar um tempinho fazendo aquilo que nos dá prazer. Suas teorias são baseadas em diversos estudos já realizados e são aplicáveis tanto na vida pessoal, profissional quanto na gestão de projetos, uma vez que o tempo é um fator muito importante nessa área.

De acordo com Christian, a correria em que se encontram as pessoas ultimamente é fruto do mau gerenciamento do tempo e do desejo de se realizarem profissionalmente em um período curto, o que levam essas a trabalharem ininterruptamente, abdicando-se do lazer dentre outras coisas. Essa correria pode ter origem de duas formas, ambas decorrentes do mau gerenciamento do tempo: as pessoas quererem realizar atividades que demandam uma maior quantidade de horas que o disponível no dia, realizando várias tarefas ao mesmo tempo, o que não funciona, o ideal é realizar uma coisa de cada vez. Ou, por não planejar corretamente suas atividades, condicionam seu cérebro a fazer somente aquilo que é urgente, ouve vozes o tempo todo se lembrando das coisas que tem para fazer, não se concentra, está sempre atrasado com suas entregas e acaba por apenas “apagar incêndios”.

 

Selecione o que é importante, urgente e circunstancial

 

É possível condicionar o seu cérebro a organizar o tempo, e o primeiro passo é a identidade que constitui em selecionar suas atividades entre o que é importante, o que é urgente e o que é circunstancial. Lembrando que o urgente não é o mesmo que o importante, porém, pode ser algo que um dia foi importante e por não ter sido realizado tornou-se urgente. O circunstancial é aquilo que pode ser deixado para um outro momento. O principal objetivo da identidade é identificar o que realmente é importante para você, mesmo que seja algo inútil ou desnecessário aos olhos da maioria, você tem que ter tempo para realizar tudo, inclusive as coisas que gosta, ainda que isso não lhe traga nenhum benefício explícito.

 

Estabeleça metas executáveis dentro do tempo disponível

 

O segundo passo é estabelecer metas executáveis e planejá-las de forma que se gaste o menos horas possíveis. Uma dica importante é realizar apenas uma tarefa por vez, o ser humano não é multitarefa, não consegue realizar várias coisas de uma vez com qualidade, portanto, ao começar uma atividade encerre-a e somente após encerrada inicie uma outra. Anote tudo o que tem pra fazer, dessa forma terá mais confiança de que não irá esquecer e não perderá a concentração “ouvindo vozes” que te lembram o tempo todo das próximas atividades.

 

Organize sua rotina

 

O terceiro passo é a organização. Organize sua rotina, procure realizar primeiro aquelas atividades que você não gosta de fazer, pois certamente se deixa-las para o final do dia, além de não gostar do que está fazendo poderá estar demasiadamente cansado, isso tem um grande impacto na produtividade. Ao contrário, parece que nunca estamos cansados para fazer algo que nos agrada.

Por fim, a execução é a convergência de todos os passos, execute suas atividades conforme o planejado, seguindo essas dicas e com o tempo perceberá que poucas coisas se tornarão urgentes, você terá tempo para fazer tudo aquilo que precisa e deseja de maneira saudável, aproveitando cada momento.

 

Como evitar a dependência do Facebook na divulgação

Como evitar a dependência do Facebook na divulgação

A rede social de Mark Zuckerberg, maior do mundo, o Facebook, de alguns anos para cá tem se tornado uma grande aliada na divulgação de empresas e marcas. E isso se deve a diversos motivos, incluindo, é claro, a grande quantidade de usuários. No entanto, essa oportunidade tem gerando uma grande dependência do Facebook para a divulgação de algumas empresas, principalmente as pequenas. O que torna essa ideia menos atrativa do que parece.

O Facebook disponibiliza gratuitamente diversas ferramentas de divulgação da para empresas, diferentes daquelas oferecidas a usuários comuns. As páginas – destinadas especificamente para divulgação de empresas, marcas, pessoas públicas dentre outras – geram relatórios de alcance, engajamento e algumas outras métricas que auxiliam os empresários no controle de suas publicações. De uma forma simples, que é possível ser feita porque qualquer usuário da rede.

Recentemente o Facebook lançou uma atualização nessas páginas que aumentou ainda mais as possibilidades para as empresas. Ao incluir menus para inclusão de produtos, serviços e opções de gerenciamento desses, a página pode substituir facilmente um site da internet, no que diz respeito a informações sobre a empresa.

No entanto, tantas facilidades teria que ter uma contrapartida. Antes da atualização citada, o Facebook lançou uma atualização em seu feed de notícias. Essa afetou diretamente o alcance das publicações das páginas, principalmente com links externos. Páginas com conteúdo totalmente dentro do Facebook tem agora uma possibilidade de alcance maior que aquelas que apresentam links para outros sites. A ideia é incentivar as pessoas a permanecerem dentro do Facebook, como se ele fosse a própria internet. E, é claro, aumentar a receita com divulgação, uma vez que, reduzindo o alcance gratuito, as empresas teriam que pagar por isso.

E aí é que está o problema. Muitas empresas nasceram dentro do Facebook e dependem desse alcance gratuito. Outras investiram muito nisso, fazendo dessa rede seu principal canal de comunicação, abandonaram seus websites e agora, de uma hora para outra, precisam repensar seus investimentos em publicidade.

O fato é que, independente da publicidade ser gratuita ou não, essa dependência do Facebook não é saudável. Primeiro porque eles podem mudar seus termos a qualquer momento. Como diria Andrew Lewis, “se você não está pagando por um produto, é sinal que o produto é você”. Segundo porque, por incrível que pareça, existem outras outras opções, não tão fáceis de serem implementadas, mas que podem gerar resultados muito mais eficientes a um custo menor, como ter um site bem posicionado nos buscadores.

Um site pode atingir todos os usuários da internet, o que é muito mais que os usuários do Facebook e estar presente em todas as redes sociais através do compartilhamento do seu conteúdo. É importante estar presente nessas redes, o que é prejudicial é depender de uma única como solução para sua publicidade. Além do mais, um site pode ser divulgado no Google Ads, Bing e outros a um custo muito menor que os impulsionamentos do Facebook, com recursos de monitoramento, controle do orçamento e relatórios muito melhores.

Para que isso aconteça, é necessário um Planejamento de Marketing Digital, que integre diversas mídias extraindo de cada uma o que tem de melhor a oferecer para o seu negócio, sem grandes dependências e surpresas desagradáveis.

A competência essencial da corporação

A competência essencial da corporação

Durante a década de 80, os altos executivos eram julgados por sua capacidade de reestruturar, corrigir confusões e eliminar camadas hierárquicas nas corporações. Mas com as fronteiras de mercado mudando cada vez mais rápido, os alvos são enganadores e móveis. Sua conquista é, quando muito temporária. Hoje a principal tarefa para a gerência é criar uma organização capaz de embutir uma funcionalidade irresistível nos produtos, ou melhor, criar produtos de que os clientes necessitam, mas ainda não imaginaram.

As empresas japonesas estão gerando uma tempestade de atributos e melhorias funcionais que trazem sofisticação tecnológica a produtos de uso cotidiano, em curto prazo, a competitividade de uma empresa provém de seus atributos de preço/desempenho de produtos existentes. Já em longo prazo a competitividade de formar, a custos menores e com mais velocidade do que os concorrentes, as reais fontes de vantagem devem ser encontradas na capacidade da gerência em consolidar tecnologias em âmbito corporativo e nas habilidades de produzir competências que possibilitem negócios individuais que possam se adaptar rapidamente às oportunidades em mutação.

 

O que é a competência essencial

 

O problema em muitas empresas ocidentais não é que seus executivos seniores são menos capazes que seus congêneres no Japão, na verdade é sua adesão irrestrita a um conceito de corporação que necessariamente limita a capacidade dos negócios individuais ao contrário das organizações orientais que são corporações diversificadas comparando-se com uma grande árvore na qual as raízes que promovem a nutrição, sustentação e a estabilidade, que é a competência essencial, onde pode deixar de perceber os pontos fortes dos concorrentes se olhar somente para seus produtos finais.

Tais competências essenciais são o aprendizado coletivo na organização, especialmente no que diz respeito a como coordenar as diversas habilidades de produção e integrar as múltiplas correntes de tecnologia. Competência essencial é comunicação, envolvimento e um profundo comprometimento em trabalhar além das fronteiras organizacionais. Seu uso não as diminui pelo contrário à medida que são aplicadas e compartilhadas elas se desenvolvem.

Para identificar competências essenciais de uma empresa três testes podem ser aplicados: primeiro, uma competência essencial oferece acesso potencial a uma ampla variedade de mercados; segundo, uma competência essencial deve contribuir de maneira significativa para os benefícios percebidos dos clientes do produto final e por último, uma competência essencial deve ser difícil de ser imitada.

As habilidades que darão origem a próxima geração de produtos competitivos, não podem ser alugadas por terceirização e relacionamentos com fornecedor . A terceirização pode oferecer um atalho para um produto mais competitivo, mas originalmente ela contribui pouco para gerar as habilidades encontradas nas pessoas e que são necessárias para sustentar a liderança em produtos. Uma empresa que deixou de investir em formação de competência essencial descobrirá ser muito difícil entrar em um mercado que esteja surgindo, a não ser, é claro, que se contente em ser apenas um canal de distribuição.

No nível de competência essencial, o objetivo é instruir uma liderança mundial em projetos e desenvolver uma classe particular de funcionalidade de um produto. Para sustentar a liderança em suas áreas de competência essencial, essas empresas procuram maximizar sua participação mundial na fabricação de produtos essenciais.

O controle sobre produtos essenciais é fundamental por outros motivos. Uma posição dominante nesse setor permite à empresa dar forma à evolução de aplicações e de mercados de produtos finais. À medida que uma empresa multiplica o número de arenas de aplicação para seus produtos essenciais, ela pode consistentemente reduzir custo, tempo e risco no desenvolvimento de novos produtos. Em suma, produtos essenciais bem-focalizados podem levar a economias de escala e escopo.

Os gerentes de unidades estratégicas de negócios, que estão sempre dispostos a competir por orçamento, não se interessam em competir por pessoas. Acreditamos que a gerência sênior deveria gastar uma significativa parte de seu tempo desenvolvendo uma arquitetura estratégica na corporação que estabeleça objetivos para a formação de competência.

As competências essenciais são recursos corporativos e podem ser realocados pela gerência corporativa. Existe também a necessidade de tirar da cabeça dos funcionários-chave a ideia de que eles pertencem perpetuamente a qualquer negócio em particular, para isso no inicio de sua carreira, as pessoas devem ser expostas a uma variedade de negócios por meio de um cuidadoso e planejado programa de rodízio, designações periódicas para equipes de projetos em outras divisões podem ser necessárias, tanto para difundir competências essenciais como para soltar as amarras que possivelmente prendam a pessoa a um determinado negócio.

A alta gerência também não pode apenas ser mais uma camada de consolidação contábil, o que ela frequentemente é em um regime de descentralização.

 

Conclusão

 

É muito clara as desvantagens das empresas que não conseguem enxergar o seu mais poderoso recurso, as pessoas e suas competências essenciais, mostra o quão importante manter-se no mercado inovando e buscando novos caminhos.

Evidencia também o quanto é importante a gerencia se ocupar parte de seu tempo desenvolvendo uma arquitetura estratégica na corporação que estabeleça objetivos para a formação de competências. E para sobrevivência da empresa é imprescindível o desenvolvimento continuo de competências essenciais.