Mas afinal, o que é Marketing Digital?

Mas afinal, o que é Marketing Digital?

As constantes mudanças pelas quais o mundo tem passado afetam tanto a sociedade, comportamentos e hábitos, quanto ao mercado. As novas tendências como a globalização, tecnologia, responsabilidade social, dentre outras, são responsáveis por influenciar um novo cenário do marketing, como, por exemplo, o marketing digital.

 

Os grandes avanços tecnológicos recentes criaram uma nova era digital. O crescimento explosivo nas áreas da informática, das telecomunicações, da informação, do transporte e de outras tecnologias causou grande impacto no modo como as empresas entregam valor a seus clientes (KOTLER E ARMSTRONG, 2007).

 

Neste contexto de transformação e globalização surge a internet, cada vez mais presente na vida das pessoas seja para trabalho, estudo ou entretenimento, capaz de distribuir informação em grande velocidade e a uma grande quantidade de pessoas em questão de segundos. Como as empresas devem estar onde estão os seus clientes, elas começaram a ver nesse meio uma oportunidade de chamar atenção para sua marca e de se relacionar com seus clientes.

 

O surgimento da internet não foi simplesmente uma inovação disruptiva, mas praticamente a personificação de um conceito bíblico de sermos todos um. A internet nos une na medida em que delineia a cada bit a tessitura de nossa existência cada vez mais baseada na era da informação. A internet, paradoxalmente em relação à sua grandeza sistêmica, permite o prosaico, deixando espaço para que exerçamos nossas individualidades e vontades. A rede, além de nós (nos dois sentidos da palavra) e hubs, é preenchida pela externalização de nossos desejos e nossas necessidades. (VAZ, 2011, p.41 e 42)

 

Compreender o escopo e a estrutura do mercado é vital para desenvolver estratégias e prever mudanças e ameaças, criando um mercado interativo. A interatividade pode ser entendida como um relacionamento bidirecional, ou seja, o consumidor não é passivo, mas sim ativo ao longo do processo. (OGDEN, 2004, apud LAS CASAS, p.31, 2010). E essa, talvez, seja a maior diferença entre marketing digital e o marketing tradicional. Pois, sendo ativo no processo, o consumidor tem maior poder de escolha. Não se trata apenas de sair da sala na hora do comercial, mas também de questionar, reclamar e expor suas opiniões a respeito do que vê, lê e ouve, sejam elas boas ou ruins.

Apesar de apresentar diversas diferenças, principalmente em relação a execução e técnica, o marketing digital permite a aplicação de conceitos e variáveis consagradas do marketing tradicional e de forma bastante precisa e eficiente, devido ao auxílio dos sistemas de informação, redes sociais, dentre outras ferramentas.

A interação desses componentes permite ao marketing estabelecer diálogos permanentes com seus clientes com o objetivo que vai além de apenas registrar as preferências do consumidor, permite que os próprios consumidores ajudem a moldar os novos produtos e serviços com base em seus interesses. A estratégia fundamentada no marketing digital é vender a um único cliente o maior número de produtos possível durante um longo período de tempo (LAS CASAS, 2010).

O que pode-se concluir, portanto, é que o marketing digital é um conceito que relaciona e executa as variáveis do marketing tradicional, além de oferecer um vasto leque de oportunidades para incrementar e divulgar seu negócio através do marketing bem orientado. As estratégias, normalmente, se baseiam no marketing tradicional, no entanto, adaptada as peculiaridades do ciberespaço.